Transporte marítimo: Situação atual nos EUA

As dificuldades existentes no mercado de transporte marítimo de mercadorias dos EUA, que já duram há vários meses, irão manter-se por um período mais longo.

Aqui apresentamos um ponto da situação geral:

  • Congestionamento portuário e ferroviário

Há meses que os EUA têm vindo a registar um congestionamento histórico no setor dos transportes marítimos de mercadorias. A razão desta situação persistente é bem conhecida: O impacto da COVID-19 e um elevado volume de procura que cria problemas de congestionamento em todos os principais portos e terminais em todo o país. Os operadores portuários e ferroviários estão a trabalhar com equipas reduzidas, o que causa atrasos na carga e descarga de navios, aumenta o tempo de paragem e abranda os processos de transporte para os terminais. As companhias marítimas estão também sobrecarregadas com a situação e debatem-se para fornecer o serviço necessário e uma resposta atempada. Os navios transatlânticos estão a registar vários dias de atraso e ocorrem omissões portuárias numa base regular. A integridade dos horários continua a ser quase inexistente.

  • Situação do transporte rodoviário nos EUA

As transportadoras sofreram muito no início da COVID-19 e foram forçadas a dispensar muitos dos seus motoristas devido à queda do volume e da procura. Depois, o boom do transporte de mercadorias e da procura atingiu o mercado dos EUA e, nessa altura, já não havia motoristas suficientes. A situação da disponibilidade de motoristas melhorou nos últimos meses, mas a atual frota de veículos pesados de mercadorias ainda não consegue cobrir a elevada procura e existe uma situação de “overbooking” para as próximas 3 a 5 semanas. Para acelerar as recolhas e entregas, as cargas LTL e FTL podem ser uma opção para organizar as transferências para/de contentores em armazéns designados.

  • Disponibilidade de reboques nos EUA

Quase todos os contentores estão parados em algum reboque à espera de serem transportados, pelo que, atualmente, é muito difícil conseguir reboques para organizar uma recolha.

  • Carga que entra nos EUA

As infraestruturas dos portos e terminais ferroviários nos EUA estão completamente sobrecarregadas com o atual volume de importação. Os contentores que entram nos EUA são estacionados em locais específicos para dar espaço para o carregamento do navio / comboio. Em muitos casos, estes "parques de estacionamento" estão completamente sobrelotados e os contentores aí depositados não estão disponíveis para uma entrega imediata.  Para organizar uma recolha, o terminal fornece marcações aos motoristas APENAS quando o contentor está disponível e desalfandegado - o que pode levar dias e até semanas em muitos casos.

  • Carga que sai dos EUA

O principal desafio é encontrar o contentor e o reboque para o transporte. Os portos e terminais ferroviários também estão cheios de contentores de exportação e as estações simplesmente não estão a aceitar cargas de exportação com facilidade. A situação é difícil e quase todos os carregamentos estão a sofrer grandes atrasos.

  • Perspetivas

Estimamos que a situação nos EUA não irá melhorar este ano. E mesmo 2022 continuará a ser um ano difícil. No entanto, a equipa da DACHSER tem como objetivo fornecer aos nossos clientes um bom serviço e as melhores soluções apesar dos tempos incertos que se esperam nos EUA.

  • Carga de Alta Prioridade

Atualmente, é possível conseguir melhores tempos de trânsito e tempos de entrega mais curtos nos terminais dos EUA utilizando os serviços LCL para envios prioritários, em vez dos serviços FCL. A DACHSER oferece serviços LCL regulares de alta qualidade, tanto nas rotas comerciais de saída da Ásia como da Europa. Os tempos de trânsito à saída da China, por exemplo, até reduziram, de um total de 28 para 18 dias. Além disso, os novos serviços, incluindo Atlanta e Los Angeles, visam reduzir imensamente os prazos de reserva. A difícil situação no mercado de carga marítima dos EUA exigirá também que a carga urgente tenha de ser carregada mais frequentemente por via aérea. A DACHSER oferece capacidade premium regular com a sua própria rede aérea, por exemplo com ligações semanais na rota Frankfurt - Chicago, em ambas as direcções, e a opção de ligação a outros aeroportos dos EUA.

Estamos em estreito contacto com as companhias marítimas e os prestadores de serviços e estamos a fazer o nosso melhor para que não existam interrupções na sua cadeia de abastecimento. Para aconselhamento individual e implementar a solução logística mais adequada às suas necessidades, não hesite em contactar o seu interlocutor local da DACHSER, através do e-mail dachser.portugal-asl@dachser.com 

Contacto Isabel Monteiro