DACHSER fecha 2021 com receita superior a sete mil milhões de euros

Pela primeira vez na história da multinacional

Operador logístico registou um aumento no volume de envios e de toneladas transportadas. Os altos preços dos transportes, causados pela escassez de capacidade de carga e a elevada procura, acabaram por consolidar o salto de receita.

Aumento nos volumes e elevadas taxas de transporte geraram um crescimento recorde na DACHSER.
Aumento nos volumes e elevadas taxas de transporte geraram um crescimento recorde na DACHSER.

2021 foi um ano recorde para a DACHSER. Os resultados de negócio da multinacional, relativos ao ano anterior, mostram que a empresa aumentou a receita líquida consolidada em 26 por cento, alcançando os 7,1 mil milhões de euros. Depois do desvio dos resultados do ano passado, fruto do impacto causado pela pandemia, o operador logístico regressa, assim, ao crescimento dinâmico que tem vindo a registar. Estes resultados positivos, obtidos em 2021, ficam a dever-se, sobretudo, ao crescimento orgânico do número de envios e da tonelagem transportada de 6,3 por cento e 7,7 por cento, respetivamente. Os altos preços dos transportes, causados pela escassez de capacidade de carga vivenciada um pouco por todas as transportadoras, acabaram por consolidar esse salto de receita.

“Não temos dúvidas de que 2021 foi um ano excecional, em diferentes áreas, com a superação de grandes desafios”, afirma Burkhard Eling, CEO da DACHSER. “Foi um ano que ficou marcado pelo Brexit, pela pandemia e pela elevada pressão nas cadeias de abastecimento globais, que foram levadas a um ponto de rutura, o que resultou numa grande incerteza para os nossos clientes. Apesar desta situação, fomos capazes de oferecer soluções logísticas, mantendo, sempre, um alto nível de qualidade e serviço. Desta forma, conseguimos reforçar os laços estabelecidos com os nossos clientes e expandir o nosso negócio, especialmente com algumas das nossas maiores contas”, acrescenta. “Esta foi uma conquista extraordinária, que só foi possível graças à dedicação e esforço das nossas equipas”, conclui o responsável.

Não temos dúvidas de que 2021 foi um ano excecional, em diferentes áreas, com a superação de grandes desafios. Foi um ano que ficou marcado pelo Brexit, pela pandemia e pela elevada pressão nas cadeias de abastecimento globais, que foram levadas a um ponto de rutura, o que resultou numa grande incerteza para os nossos clientes.

Burkhard Eling, CEO da DACHSER

Desenvolvimento dos negócios em detalhe

A divisão DACHSER Road Logistics – que agrega o transporte e armazenamento de bens industriais e de consumo (European Logistics) e de alimentos (Food Logistics) – aumentou a sua receita em 12,3 por cento, para os 4,99 mil milhões de euros, em 2021. Após os confinamentos sucessivos na Europa, em 2020, registou-se uma queda de 2,2 por cento na receita, o que representa um aumento significativo, mesmo em relação ao ano de 2019, anterior à pandemia.

Já a unidade de negócio de European Logistics aumentou a sua receita em 13,1 por cento, para os 3,92 mil milhões de euros. Após vários anos de estagnação, o número de envios aumentou significativamente em 6,8 por cento, para os 72 milhões de envios. Comparativamente, a tonelagem transportada teve um aumento ainda mais significativo, 8,5 por cento, para os 30 milhões. Todas as unidades de negócio regionais – Alemanha, Norte da Europa Central, França & Magrebe e Península Ibérica – registaram aumentos de dois dígitos na receita. Apesar das restrições impostas pelo governo alemão, como medida de contenção da pandemia, a restaurantes e hotéis, a aquisição de novos clientes garantiu que a unidade de negócios Food Logistics alcançasse um crescimento na sua receita de quase 10 por cento. Esta é a maior receita alcançada por esta área de negócio, que atingiu os 1,07 mil milhões de euros.

Em 2021, a DACHSER realizou 230 voos charter.
Em 2021, a DACHSER realizou 230 voos charter.

Em 2021, o transporte aéreo e marítimo ficou marcado por interrupções na cadeia de abastecimento, falta de capacidade disponível e elevadas taxas de envio. Como consequência desse desenvolvimento, a divisão Air & Sea Logistics conseguiu atingir um crescimento recorde de receita de 78,3 por cento. Os envios aumentaram em 9,1 por cento e a tonelagem subiu para a casa dos 21 por cento. Destaque, ainda, para a expansão do transporte aéreo regular entre a Ásia, a Europa e a América do Norte, referindo-se, aqui, que, apenas no ano passado, a DACHSER realizou um total de 230 serviços charter.

“A disponibilidade e a fiabilidade do nosso serviço de transporte aéreo permite aos nossos clientes um planeamento certeiro – e essa foi a chave para o nosso sucesso em 2021. Adicionalmente, o facto de conseguirmos enviar diretamente as mercadorias para distribuição e entrega através da nossa rede europeia de transporte terrestre, revelou-se uma grande vantagem”, explica Burkhard Eling.

A disponibilidade e a fiabilidade do nosso serviço de transporte aéreo permite aos nossos clientes um planeamento certeiro – e essa foi a chave para o nosso sucesso em 2021.

Burkhard Eling, CEO da DACHSER

Ação estratégica e orientada para o futuro

A volatilidade e os desafios continuam a moldar o mercado em 2022. A guerra na Ucrânia está a causar um sofrimento humano extremo, que deixará, também, marcas profundas na economia global. Paralelamente, é ainda importante ter em conta os valores históricos de preço da energia e combustível, a exacerbação da escassez de motoristas e as interrupções persistentes nas cadeias de abastecimento globais, esta última devido, em parte, aos novos surtos de Covid-19, como aconteceu recentemente na China e em Hong Kong. “Temos de perceber que este é mais um ano em que a manutenção das cadeias de abastecimento irá exigir a gestão de crise, flexibilidade e resiliência”, acrescenta Burkhard Eling.

Apesar destas condicionantes, a DACHSER já está a desenhar o seu futuro com investimentos em instalações logísticas, tecnologia digital e equipamentos. Depois de investir cerca de 100 milhões de euros, em 2021, a empresa planeia duplicar o investimento, 200 milhões de euros, em 2022. “Isso inclui a aposta em projetos pioneiros, como o nosso armazém totalmente automatizado em Memmingen, na Alemanha. Com 52 mil espaços para paletes, este espaço será inaugurado em outubro”, explica Burkhard Eling. “Simultaneamente, estamos, ainda, a realizar investimentos substanciais em digitalização, proteção climática e, especialmente, nos nossos colaboradores – afinal, a logística é, e será sempre, um negócio administrado por pessoas para pessoas.” Em 2021, a DACHSER contratou cerca de mil funcionários em todo o mundo, e tem, ainda, atualmente, cerca de 2.200 jovens a estagiar em filiais da DACHSER em todo o mundo. O elevado rácio de capital próprio da DACHSER, de aproximadamente 60 por cento, permite dar um grande apoio na política de investimento da empresa.

Contacto Isabel Monteiro