Omicron, a nova variante do vírus COVID-19 - impacto nos serviços de transporte aéreo e marítimo

Omicron, a nova variante do vírus COVID-19, que se verificou estar generalizada na África do Sul, levou a alguns cancelamentos de voos de passageiros de e para este país.

Para além disto, não existem atualmente restrições massivas, mas é possível que alguns países ou regiões implementem novas medidas para conter a propagação desta variante do vírus.

Esta situação poderá resultar em restrições no espaço de carga, devido à falta de capacidade de carga em voos de passageiros. Adicionalmente, o Aeroporto de Hong Kong anunciou que os aviões de carga que entrem em contacto com o solo de países de alto risco da Omicron, como é o caso da África do Sul, não serão autorizados a entrar em Hong Kong até nova ordem. Prevê-se, portanto, uma alteração do itinerário dos voos.

No setor do transporte marítimo, não se verificou, de momento, qualquer alteração. Apenas recebemos informação, por parte de uma companhia de navegação, de que um novo serviço com a África do Sul está suspenso por dois meses.

Também no mercado asiático decorrem discussões sobre o endurecimento das regras relativas à COVID-19 para as tripulações dos navios, mas estas estão ainda em fase de negociação. Confirma-se apenas que os serviços de abastecimento do Delta do Rio das Pérolas (PRD) de/para o sul da China, incluindo Hong Kong, estão também suspensos entre dezembro e janeiro. Isto pode conduzir a uma situação complicada, no que diz respeito à capacidade de transporte rodoviário e ao aumento das alterações nos modos de transporte para a carga aérea.

A equipa da DACHSER está em contacto diário com todas as partes envolvidas e a fazer o possível para minimizar os atrasos do seu envio. Se tiver alguma dúvida, não hesite em entrar em contacto com o seu interlocutor DACHSER habitual.

Contacto Isabel Monteiro